Revolução dos Inquietos: Sobre o movimento silencioso dos que querem mais

“Não pergunte o que o mundo precisa. Pergunte o que faz você viver de fato, e vá fazê-lo. Porque o que o mundo precisa é de pessoas que vivem.”
~Howard Thurman

Existe uma epidemia de insatisfação do ar… Já vi pesquisas citando até 80% de insatisfeitos no Brasil e em outros países. Eu vejo isso em todo canto… Conversando com pessoas, ouvindo relatos, nas mídias e nas mensagens de leitores que chegam aqui para mim. Tá todo mundo querendo mudar de vida.

Estamos vivendo uma revolução de questionadores em busca de respostas nunca antes tratadas. Perguntas básicas, avançadas, internas, profundas, mas sem respostas.

Não são novas, são questionamentos que já existem há muito tempo. Mas eu sinto que agora, na era da informação, na era da tecnologia a gente está se questionando mais.

Estamos percebendo que aquele sucesso que colocamos na prateleira da vida e que vemos algumas pessoas perseguindo não é o nosso sucesso. Vemos pessoas que buscam desesperadamente aquele sucesso no topo da prateleira, pagam o preço e quando chegam em casa sentem aquele cheirinho de podre. Ficam tristes e incompletos, porque esse não é o sucesso de todo mundo.

O sucesso de cada pessoa é o que é importante para ela. E estamos percebendo isso. Questionando isso. E por isso a revolução.

Recentemente recebi essa animação e me emocionei. Chorei mesmo, eu vivo essa revolução. Ela se encaixa perfeitamente nessa conversa.

Em 8 minutos nos mostra a fragilidade da sociedade Maria vai com as outras e nos esfrega na cara a forma como condicionamos as crianças a serem o que nem nós mesmos temos certeza de querer ser. Assiste aí enquanto eu recupero o fôlego aqui.

A Revolução dos Inquietos

Ah, os inquietos. Eles querem mais da vida. Eles estão cansados de trocar tempo por dinheiro, trabalhar sem propósito, sem contribuição para o mundo, sem realização pessoal. Se questionam do porque amar a Segunda e odiar a Sexta. Por que esperar depois das 18h para ser feliz.

E assim começamos a questionar nossa realidade. O questionamento está vindo pois existe uma possibilidade de mudança aí. Não precisa ser dessa forma que aprendemos. Sucesso em embalagem na seção dos congelados.

E esse é o primeiro grande passo.

A consciência

A consciência é o primeiro passo da mudança. Existe um outro mundo. Um mundo em que eu me sinta completo com meu trabalho e minha vida pessoal, fazendo aquilo que eu realmente gosto. Utilizando minhas habilidades e paixões e trazendo minha unicidade no que faço.

Sem conto de fadas, ok! Onde tudo é maravilhoso e todos vivem felizes para sempre no seu trabalho, cantando e dançando com os 7 anões. Estou falando de vida real, com desafios, erros, aprendizados mas uma certeza: Viver pelos seus valores e estilo de vida. Estar alinhado com sua essência.

“Somos todos loucos por aqui. Eu sou louco. Você é louca.”
~Alice no País das Maravilhas

E que durante esse período de consciência sejamos considerados loucos por querer algo grandioso, quantos na história não foram. Que sejamos Egoístas aos olhos dos que não aceitam prazer, trabalho e contribuição na mesma frase. Porque aos nossos olhos somos os loucos que iremos mudar o mundo. Uma pessoa de cada vez…

Mudando, primeiro, nós mesmo e depois influenciando outros inquietos ao nosso redor.

Como Identificar um Inquieto na rua

identificar inquieto

Achei essencial ter mais informações para identificar inquietos. Eles estão por toda parte. Mas fique tranquilo, em geral, não são perigosos apesar de serem considerados malucos. Vai que você esbarre em um na rua, ou mesmo antes de sair de casa, dê a uma olhada no espelho do corredor e encontre um lá. Acontece!

Vamos aos sinais:

– Se sentem incompletos mesmo tendo bom emprego, família e amigos;
– Falam sobre Propósito, missão e contribuição mesmo com gente olhando com cara feia;
– Depois de terem estudado por anos querem largar tudo para viver seus sonhos guardados;
– Acreditam que podem contribuir mais para o mundo;
– Querem mudar suas vidas, mas não sabem como nem quando.

Ao ler essa lista, lembre-se: Somos seres únicos e apresentamos os sinais acima em diferentes escalas.

Eu vivi por anos gostando muito dos conceitos de crescimento pessoal que lia nos livros e desde aquele momento já poderia ter percebido os sinais. Não percebi. Essa área sempre chamou minha atenção. Lia, entendia, aceitava mas nunca aplicava de fato os ensinamentos. Não colocava a mão na massa.

Foi só quando dei um basta e apliquei de fato os exercícios de Autoconhecimento é que percebi que o que me acompanhava era uma boa e velha Inquietude me dizendo que eu podia mais. Eu queria mais. E aí tudo se encaixou.

Isso tudo para dizer: Respeite o momento. Nem sempre as paixões saltam aos olhos na hora que queremos. Tudo é um processo de construção e aprendizado. O importante é ficar de olho (consciência) e estar em movimento…

Como Fazer parte de Tudo isso

inquietos fazer parte

Se você se descobriu também um Inquieto, é fato que vai querer fazer parte da revolução. Tem algumas coisas que você pode começar a fazer:

-> Questione-se sobre suas escolhas e a forma que você veio parar aí onde está?
-> Use a consciência como sua aliada;
-> Abuse do autoconhecimento.

E para se juntar a outros malucos nessa jornada de propósito e mudança de vida:

-> Assine a newsletter para receber artigos e materiais sobre/para inquietos;
-> Conheça o livro Autoconhecimento para Inquietos e saiba mais da minha história de mudança e os passos que percorri para encontrar meu caminho.

A Jornada

jornada inquietos

Está mais do que na hora de criarmos nosso caminho… Descobrir quem somos e o que queremos e viver o agora, reescrever nossa história e mudar o mundo com nosso propósito!

E talvez a gente se pegue cercado de coisas que gostaríamos de fazer ou mesmo não temos muita certeza. E essa é a oportunidade de espalhar tudo no tapete da sala e testar todas as possibilidades. Usar a intuição, descobrir suas paixões internas e viver esse momento de descoberta. Evoluir com tudo isso.

E nesse caminho buscamos outros níveis de satisfação e contribuição ficamos cada vez mais alinhados com nossos valores e estilo de vida. Inspiramos pessoas ao nosso redor. E o ciclo continua…

Para finalizar, ficamos com uma mensagem de nosso grande amigo Jobs:

Não fique preso a dogmas – que é viver com o resultado do pensamento de outras pessoas. Não deixe o barulho da opinião dos outros abafar a sua voz interior. E mais importante, tenha a coragem para seguir seu coração e sua intuição. Eles de alguma forma já sabem o que você realmente quer se tornar.”
~ Steve Jobs

É isso! Até o próximo artigo!